Cristão Luterano
Bem-vindo Visitante!

IMPORTANTE! LEIA!

Faça seu cadastro e tenha liberdade para ler todos os tópicos do fórum Cristão Luterano. Aproveite o cadastro para conhecer e aprender.

_________________________
crscapixaba-admin
ADMINISTRADOR





Leia as CONDIÇÕES E REGRAS do Fórum:


Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Últimos assuntos
» Jeremias 1.4-10
Ter Jan 29, 2013 5:23 pm por crscapixaba-admin

» Lucas 4.14-21
Ter Jan 29, 2013 5:15 pm por crscapixaba-admin

» 1 Coríntios 12.1-11
Ter Jan 29, 2013 5:12 pm por crscapixaba-admin

» Lucas 2.15-21
Ter Jan 29, 2013 4:58 pm por crscapixaba-admin

» Lucas 3.15-17, 21-22
Ter Jan 29, 2013 4:44 pm por crscapixaba-admin

» Sofonias 3.14-20
Sex Dez 14, 2012 9:26 am por crscapixaba-admin

» 1 Tessalonicenses 3.9-13
Qua Nov 28, 2012 9:32 am por crscapixaba-admin

» Marcos 13.1-8
Ter Nov 20, 2012 10:05 am por crscapixaba-admin

» 1 Reis 17.8-16
Sex Nov 09, 2012 4:02 pm por crscapixaba-admin

Tópicos mais ativos

Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 16 em Sab Mar 30, 2013 10:02 am

Habacuque 3.17-19 - prédica para Ação de graças - festa da colheita

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Habacuque 3.17-19 - prédica para Ação de graças - festa da colheita

Mensagem por crscapixaba-admin em Dom Mar 27, 2011 11:03 pm





Habacuque 3.17-19

Ação de Graças


Por: P. Leonardo Ramlow
P. Ênio Fuchs
B.el Carlos Rominik Stur


Queridos irmãos e irmãs!

Como é bom louvar a Deus. Louvar a Deus pelos frutos da terra, pelos animais que nasceram, pelas árvores que deram frutos, pelos empregos que deram possibilidades de sustento na mesa da família, por alegrias freqüentes na vida e por bênçãos recebidas nas formas mais diversas. O louvor a Deus nos coloca na condição de pessoas agradecidas por todas as circunstâncias e situações que Ele nos permite vivenciar. Vale lembrar que Deus se revela inclusive no sofrimento e nas adversidades da vida. Nossa celebração de hoje quer ser uma expressão clara da nossa alegria e da nossa gratidão por tudo que Deus fez e continua fazendo por nós a cada dia.

Para muitas pessoas, para muitas famílias e para muitas comunidades o louvor só aparece nos momentos em que tudo vai bem. Momentos e circunstâncias desconfortáveis não produzem louvor em seus lábios. Pelo contrário, situações adversas às suas pretensões produzem murmuração, descontentamento e até mesmo revolta contra Deus.

Devemos nos perguntar: Seria justo louvar a Deus somente quando temos fartura na mesa, no trabalho, na família e na comunidade? Seria justo louvar a Deus somente nos momentos de prazer e de alegria, quando vemos atendidos os nossos pedidos?

Agradecer somente pelos bons momentos é uma atitude típica dos interesseiros, que buscam a Deus unicamente para satisfazer seus próprios desejos e aspirações.

A Bíblia não estabelece condições ou restrições para a gratidão. Vejamos o que o profeta Habacuque nos ensina:
Leitura de Habacuque 3. 17-18:
"Ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; o produto da oliveira minta, e os campos não produzam mantimento; as ovelhas sejam arrebatadas do aprisco, e nos currais não haja gado, todavia, eu me alegro no SENHOR, exulto no Deus da minha salvação."
O profeta Habacuque viveu durante um dos períodos mais críticos da história de Judá. O mundo localizado ao redor de Judá estava em guerra com a Babilônia. Internamente, os cidadãos estavam amedrontados e sem expectativas de vida. Tinham os seus direitos ameaçados pela opressão e pela violência.
Habacuque testemunha uma grande crise. A miséria propaga-se progressivamente. Experimenta-se um verdadeiro caos nas instituições políticas, econômicas e religiosas do Reino de Judá. O que ocorre é semelhante ao acontecimento de um grande colapso social, onde não há emprego, renda e nem perspectivas de melhora.

Tal realidade de tensão e sofrimento, aparentemente não traz nenhum estímulo para ação de graças. No entanto, para Habacuque a situação de crise é oportunidade especial de firmar louvor e fé em Deus. É momento de dizer a Deus que mesmo que tudo não esteja bem, ele, o profeta, continua confiante no poder protetor de Deus. Habacuque dá um verdadeiro exemplo de incondicionalidade na ação de graças a Deus. Em outras palavras, Ele está dizendo: “Até mesmo se as coisas piorarem, não deixarei de crer no Deus da Salvação”. Relembremos as suas palavras:
"Ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; o produto da oliveira minta, e os campos não produzam mantimento; as ovelhas sejam arrebatadas do aprisco, e nos currais não haja gado, todavia, eu me alegro no SENHOR, exulto no Deus da minha salvação."

Habacuque nos dá uma grande lição. Com ele aprendemos a encarar a vida de frente – como se diz: o preto no branco. Aprendemos que a fé pode solidificar-se em tempos de angústia e perplexidade. Tudo dependerá das nossas escolhas frente às nossas crises. O que faremos com a nossa crise? O que a crise fará de nós e em nós? Permitiremos que a crise nos torne pessoas amargas ou pessoas mais dóceis perante Deus?

Irmãos, nós também estamos sujeitos a enfrentar dificuldades semelhantes às sofridas por Habacuque. Não estamos livres da angústia, do sofrimento e da deterioração da vida financeira, religiosa e familiar. Como se costuma dizer: “Há momentos em que tudo parece ir de buraco abaixo.” Também para nós, filhos e filhas de Deus, a vida pode ser tão difícil a ponto de nos sentirmos abatidos e deprimidos. Quando não há mais perspectivas e nos falta “uma luz no fim do túnel,” podemos até entrar em desespero. Em tais momentos chegamos a correr o risco de questionar a presença de Deus em nossas vidas. Por essa razão, muitos sonham com um Deus assistencialista e paternalista – buscam um “Deus quebra galho”.

Muitos são os que, diante dos desafios e da agitação do nosso mundo, têm buscado desesperadamente uma experiência que lhes dê um novo sentido para vida. Vão atrás de projetos e de ofertas religiosas que anestesiam suas consciências e aparentemente lhes devolvem a sensação de pertencerem a Deus. Tais pessoas costumam perambular de igreja em igreja e não encontram a paz. Mais sábios, no entanto, se mostram os filhos de Deus que decidem caminhar a exemplo do que fez Habacuque.

Tais filhos de Deus descobrem que o maior tesouro da vida é desenvolver uma relação afetiva incondicional com Deus. Nesta relação resgata-se o caminho do amor e da amizade desinteressada por Deus. Surge, então, a gratidão como expressão de uma espiritualidade verdadeiramente sadia. Aquele que ama a Deus de fato e de verdade, o ama sem esperar nada em troca. O ama com as mãos vazias, com lágrimas nos olhos, sofrendo perseguição, com dinheiro e sem dinheiro... Enfim, aquele que ama ao Senhor jamais abandona o projeto de salvação de Deus, revelado em Cristo, aconteça o que acontecer. Este alguém o serve com alegria. Entende que a sua vida é uma dádiva de Deus e que tudo o que recebe de Deus é mera conseqüência do amor e da fidelidade de Deus para com a Sua criação. Isto traz paz e ânimo para celebrar Ação de Graças, mesmo em meio às adversidades.

A fidelidade a Deus pressupõe lealdade à sua palavra e engajamento na edificação da obra de Deus neste mundo. Aquele que se sente amado por Deus é capaz de manter diariamente nos lábios o cântico de Habacuque. Mostra-se determinado a servir a Deus sem interesse e se dispõe a doar parte do que recebeu de Deus em ação de graças.

Certa vez Lutero afirmou: “O Verbo Eterno vencerá as hostes da maldade. As armas, o Senhor nos dá: Espírito, Verdade. Se a morte eu sofrer se os bens eu perder: que tudo se vá! Jesus conosco está. Seu Reino é nossa herança!”

As doações que trazemos a este altar nada mais são do que expressão de gratidão e memória do que se viveu neste último ano em nossas famílias, comunidades e trabalho. As nossas ofertas querem ser uma confissão de que Deus não deixou de ser Deus em meio às perdas e tristezas.

Faço votos que as palavras do profeta de Habacuque nos motivem a expressar diariamente a nossa gratidão e nos ajudem a construir novos momentos comunitários de ação de graças. Amém.
avatar
crscapixaba-admin
Admin

Masculino Pontos : 1051
Reputação : 0
Data de nascimento* : 17/06/1986
Data de inscrição : 16/03/2011
Idade : 30
Residência* Residência* : Jaraguá do Sul - SC

http://cristaoluterano.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum