Cristão Luterano
Bem-vindo Visitante!

IMPORTANTE! LEIA!

Faça seu cadastro e tenha liberdade para ler todos os tópicos do fórum Cristão Luterano. Aproveite o cadastro para conhecer e aprender.

_________________________
crscapixaba-admin
ADMINISTRADOR





Leia as CONDIÇÕES E REGRAS do Fórum:


Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Últimos assuntos
» Jeremias 1.4-10
Ter Jan 29, 2013 5:23 pm por crscapixaba-admin

» Lucas 4.14-21
Ter Jan 29, 2013 5:15 pm por crscapixaba-admin

» 1 Coríntios 12.1-11
Ter Jan 29, 2013 5:12 pm por crscapixaba-admin

» Lucas 2.15-21
Ter Jan 29, 2013 4:58 pm por crscapixaba-admin

» Lucas 3.15-17, 21-22
Ter Jan 29, 2013 4:44 pm por crscapixaba-admin

» Sofonias 3.14-20
Sex Dez 14, 2012 9:26 am por crscapixaba-admin

» 1 Tessalonicenses 3.9-13
Qua Nov 28, 2012 9:32 am por crscapixaba-admin

» Marcos 13.1-8
Ter Nov 20, 2012 10:05 am por crscapixaba-admin

» 1 Reis 17.8-16
Sex Nov 09, 2012 4:02 pm por crscapixaba-admin

Tópicos mais ativos

Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante :: 1 Motor de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 16 em Sab Mar 30, 2013 10:02 am

João 6.1-15

Ir em baixo

João 6.1-15

Mensagem por crscapixaba-admin em Sex Jul 27, 2012 7:05 pm







João 6.1-15



Estimadas irmãs e estimados irmãos!
Estamos
no 9º Domingo após o dia especial de Pentecostes. E nessa data
refletiremos também sobre um texto especial, a saber, a multiplicação
dos pães e dos peixes. Creio que esta seja uma passagem muito conhecida
por todos, afinal desde a tenra infância nós ouvimos essa história no
culto infantil e em demais encontros de crianças.
Vamos ler o texto de João 6.1-15 (Leitura)
Prezada
comunidade! Em primeiro lugar devemos destacar que dentro do Evangelho
de João esse nosso texto está colocado numa seção que tem como pano de
fundo a auto-revelação de Jesus Cristo. Ou seja, o próprio Cristo está
mostrando o seu ser para as pessoas. Está revelando o porquê da sua
vinda ao mundo. Estamos numa seção que traz várias revelações e
milagres. Por eles Jesus mostra a sua doação pela humanidade e o seu
amor por ela.
Nesse contexto está o milagre da
multiplicação dos pães e dos peixes. O texto mostra, inicialmente, que
Jesus atravessa o Mar da Galiléia e sobe a um monte com os seus
discípulos. Uma numerosa multidão o segue, pois tinham presenciado
grandes milagres e revelações. Desse modo, a verdadeira identidade de
Jesus estava sendo revelada. Em seguida, quando Jesus já está no monte,
ele percebe que a multidão vem ao seu encontro. Nesse instante ele se
preocupa com a alimentação desse povo. Afinal já estava ficando tarde.
Então ele pergunta a Felipe, seu discípulo: "Onde vamos comprar comida
para toda essa gente?" Este responde, dizendo que nem duzentos denários
seriam suficientes para comprar pão para todos. Aí aparece André, um
outro discípulo, e diz que há entre a multidão um menino com cinco pães
de cevada e dois peixinhos, mas que isso era quase nada para tantas
pessoas.
A seguir Jesus pede que os discípulos
façam a multidão se assentar na grama. Pega então os pães e os peixes, e
tendo dado graças, distribui-os e todos ficam satisfeitos. No fim ainda
são recolhidos doze cestos cheios das sobras. Eis aí o milagre!
Estimada
Comunidade! Que texto formidável. Quero destacar alguns aspectos
importantes, que creio sejam fundamentais para o nosso viver diário da
fé em Cristo.
Primeiramente ressalto a Caminhada
da Multidão. É notória a confiança das pessoas em Jesus. Além disso, é
notória sua carência em vários sentidos: Carecem de alimentação e saúde,
sofrem exclusão e falta de atenção. Ou seja, trata-se de pessoas
sofridas e desorientadas e vêem em Jesus a grande esperança.
Em
segundo lugar destaco a reação de Filipe. Ele acaba sendo "reprovado no
teste" que Jesus faz, pois mesmo convivendo com o Mestre ainda não
havia compreendido quem Jesus de fato é.
Outro
aspecto a merecer destaque é a informação do discípulo André. Ele diz
que existe aí uma criança com cinco pães e dois peixes. Entendo isso
como uma profunda didática de inclusão de Jesus e, ao mesmo tempo, uma
demonstração de que no Reino de Deus a lógica é diferente daquela que
reina no mundo humano. Na época de Jesus as crianças não tinham status
algum na sociedade. Em nosso texto, porém, o toque inicial da partilha é
justamente um menino, uma criança. Com isso Jesus deixa claro que no
Reino de Deus todos são igualmente importantes e que todos são chamados
para a partilha do amor, da vida e das bênçãos.
Além
de tudo isso não podemos esquecer os momentos da ação de graças e da
partilha. O próprio Cristo nos mostra e nos ensina quão importante é
render graças ao bondoso Deus por todas as dádivas recebidas. E ele
lembra que essas dádivas devem ser compartilhadas. Em nosso texto fica
claro o milagre da multiplicação. Mas fica claro também que Jesus ensina
que a fartura está no amor da doação e do repartir.
Por
tudo isso, estimada comunidade, eu repito que esse é um texto exemplar.
Pois, além de nos ensinar muito, ele nos chama para uma reflexão
pessoal e comunitária. É importante pensarmos sobre o nosso viver hoje.
Assim como na época de Jesus, vivemos em muitas crises, há tantas
pessoas perdidas e desorientadas. Quantas vezes nós mesmos estamos nessa
situação. Nesses instantes precisamos nos perguntar: Será que confiamos
nossa vida nas mãos de Deus assim como faziam as multidões que seguiam a
Jesus? Ainda conseguimos ver Jesus como nosso Salvador ou esquecemos
que ele é o Mestre assim como Filipe havia esquecido em nosso texto?
Entendo
que muitas crises de fé podem ser curadas quando entendermos de fato a
ação de Jesus. E, quando entendermos a sua doação, a sua entrega e os
seus ensinamentos também entenderemos que no reino de Deus todos nós
somos importantes. Somente a partir dessa compreensão e aceitação é que
conseguiremos ser gratos a Deus por tudo e poderemos compartilhar a
nossa vida com alegria.
Amada comunidade! Sei que
em muitas ocasiões ouvimos pregações acerca deste texto que falavam
meramente da partilha. Mas a minha intenção hoje é diferente. A minha
intenção é chamar a atenção para essa grande revelação de Jesus Cristo.
Pois entendo que a verdadeira vida partilhada acontece quando partimos
do pressuposto de que tudo o que somos e temos vem de Deus.
Portanto,
que todos nós, como pessoas e comunidade, possamos lembrar que Jesus é
nosso Salvador e que ele nos ensina a agradecer, a partilhar e auxiliar
uns aos outros. Jesus é aquele que consegue mudar escassez em
abundância; morte em vida. Que o nosso bondoso Deus nos abençoe e nos
ilumine em todo viver.
Amém.


Alexandre Klitzke
Guarulhos, SP, Brasil
E-Mail: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.].br

_________________
crscapixaba-admin
_______________________________________
Administrador do forúm cristao-lutereno
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
avatar
crscapixaba-admin
Admin

Masculino Pontos : 1051
Reputação : 0
Data de nascimento* : 17/06/1986
Data de inscrição : 16/03/2011
Idade : 32
Residência* Residência* : Jaraguá do Sul - SC

http://cristaoluterano.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum