Cristão Luterano
Bem-vindo Visitante!

IMPORTANTE! LEIA!

Faça seu cadastro e tenha liberdade para ler todos os tópicos do fórum Cristão Luterano. Aproveite o cadastro para conhecer e aprender.

_________________________
crscapixaba-admin
ADMINISTRADOR





Leia as CONDIÇÕES E REGRAS do Fórum:


Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Últimos assuntos
» Jeremias 1.4-10
Ter Jan 29, 2013 5:23 pm por crscapixaba-admin

» Lucas 4.14-21
Ter Jan 29, 2013 5:15 pm por crscapixaba-admin

» 1 Coríntios 12.1-11
Ter Jan 29, 2013 5:12 pm por crscapixaba-admin

» Lucas 2.15-21
Ter Jan 29, 2013 4:58 pm por crscapixaba-admin

» Lucas 3.15-17, 21-22
Ter Jan 29, 2013 4:44 pm por crscapixaba-admin

» Sofonias 3.14-20
Sex Dez 14, 2012 9:26 am por crscapixaba-admin

» 1 Tessalonicenses 3.9-13
Qua Nov 28, 2012 9:32 am por crscapixaba-admin

» Marcos 13.1-8
Ter Nov 20, 2012 10:05 am por crscapixaba-admin

» 1 Reis 17.8-16
Sex Nov 09, 2012 4:02 pm por crscapixaba-admin

Tópicos mais ativos

Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 16 em Sab Mar 30, 2013 10:02 am

Marcos 5.21-24 - Finados

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Marcos 5.21-24 - Finados

Mensagem por crscapixaba-admin em Ter Jun 26, 2012 11:56 am

Prédica Marcos 5.21-24 para o Dia dos Finados,




Estimada comunidade!
Frente
à morte toda esperança acaba. É o que a experiência humana ensina.
Quando uma pessoa chega ao pronto socorro já sem vida, não há mais nada a
fazer. Os recursos da medicina chegaram ao fim. Assim pensa também o
povo que acompanha Jesus em sua trajetória pela Galiléia. Vejamos a
história que esse texto do evangelho de Marcos nos conta.
Jesus
é procurado por certo homem, chamado Jairo, um dos chefes da sinagoga,
portanto pessoa ilustre. Ele cai aos pés de Jesus e pede que vá à sua
casa. Sua filha, de doze anos, está gravemente enferma. Jairo está
angustiado, insiste em pressa, quer que Jesus chegue a tempo para curar o
mal da filha e arrancá-la das garras da morte. E Jesus vai com ele. Mas
ele se atrasa, e quando finalmente chega, a filha já morreu. Gente da
casa de Jairo vai ao encontro de Jesus e comunica o falecimento. Ai que
dor! Agora já não mais há possibilidade de cura. Agora só resta o luto.
Por isto o pessoal diz a Jairo: Desiste de incomodar o Mestre. Tudo está
perdido. É a voz da resignação. Frente à morte toda esperança acaba.
Mas
aí é que eles se enganam. Jesus não dá atenção às palavras daquela
gente. Pelo contrário. Ele tenta dar ânimo a Jairo com as palavras: "Não
tenha medo; tenha fé." A fé não capitula diante do poder da morte.
Continua crendo, teimando, resistindo. A morte é forte, sim. Não há
poder igual a ela. E toda tecnologia humana, toda ciência, todas as
artes se mostram ineficientes quando se defrontam com a força arrasadora
dessa inimiga da vida. Apesar das assombrosas conquistas da medicina
moderna, ela tem na morte barreira intransponível. Nós não conseguimos
ressuscitar a quem faleceu. Quem morreu já era. Finados não voltam
jamais, algo muito doloroso quando sofremos sob a perda de pessoas
queridas. A morte é cruel. Mesmo assim, a fé não se dá por vencida.
Jesus
diz a Jairo: "Não tenha medo; tenha fé." Pois é! Será que fé adianta
mesmo? Será que vai fazer alguma diferença? Que é que devemos crer? Que
significa ter fé no caso de Jairo? Ora, Jesus mesmo dá a resposta. Ele
entra na casa do chefe da sinagoga, onde familiares e amigos choram e
estão em pranto. A situação em torno da menina morta é tumultuada. E a
primeira coisa que Jesus diz é: Parem de gritar. "A criança não está
morta, mas dorme." Eu imagino que num primeiro momento se fez um grande
silêncio. Que foi que este homem disse? A menina não morreu? Ela só
adormeceu? Isto é ridículo! Nós bem conhecemos os sintomas da morte.
Também não se trata de coma. A menina morreu mesmo. Nós bem sabemos
distinguir entre a morte e o sono. Este homem está delirando. E
começaram a caçoar de Jesus. Riam-se dele.
Acontece,
porém, o imprevisto. Depois de botado todo mundo para fora e ficado
somente com os pais da criança e seus discípulos, Jesus toma a mão da
menina e diz: "Talita cumi", o que significa: "Menina, levanta-te." E
ela se levantou e, para o espanto de todos, começou a andar. Jesus calou
a boca dos que antes tinham zombado dele, e certamente provocou o
júbilo de Jairo e de sua esposa. Lágrimas foram transformadas em riso. O
luto cedeu espaço para a alegria. O poder de Jesus é superior ao poder
da morte.
É inútil especular sobre como Jesus
conseguiu reavivar a menina. Todas as explicações científicas fracassam.
Mas quer me parecer que isto é secundário. Importante mesmo é a
mensagem contida nesta história. E ela diz: "A morte não é
todo-poderosa." Ela encontra seu limite em Deus, de quem Jesus é
representante. Deus é capaz de ressuscitar mortos e de devolver vida.
Verdade é que a filha de Jairo voltou a morrer. Ela foi reavivada, não
propriamente ressuscitada. Vários anos depois ela morreu de novo e foi
sepultada, aguardando a ressurreição para a vida eterna. Nós não temos
nenhum registro dizendo que ela viveu para sempre. Ressurreição é outra
coisa do que reavivamento temporário. Quem de fato ressuscitou, não
morre nunca mais. E, no entanto, o reavivamento desta moça é sinal do
poder que Deus tem sobre a morte. Realmente, para ele os mortos estão
como que dormindo. Não se foram para sempre. Caíram num sono, do qual
Deus vai despertá-los para nova vida.
Prezada
comunidade! Hoje é o dia dos finados. Lembramo-nos de um modo muito
especial das pessoas que nos deixaram e já não estão conosco. E é bom
que o façamos. Vamos ao cemitério para levar flores e expressar assim o
nosso carinho. Não, não podemos simplesmente esquecer os nossos entes
queridos levados à sepultura. Não podemos ficar apáticos. Somente gente
fria, sim, eu quase diria "desumana", não se importa com os familiares
falecidos. Luto é um sentimento profundamente humano. Não precisamos
envergonhar-nos dele. Pelo contrário, ele é um sinal de amor. Quem de
fato amou a pessoa falecida não pode apagar a memória e fazer de conta
como se ela nunca tivesse existido. A lembrança é dolorosa, sim. Pessoas
falecidas deixam um vazio nas nossas vidas. Fazem com que nos sintamos
mais sozinhos, às vezes até mesmo abandonados. A morte nos faz sofrer.
Mas
aí vem Jesus e diz: "Não tenham medo, tenham fé!" Ele disse essas
palavras a Jairo, ele as diz também a nós. Jesus nos consola. O
cemitério é lugar de memória, sim, mas ele não é a estação final. Todos
os caminhos levam à sepultura, mas não terminam aí. Existe gente que não
o acredita. Continua convicta de que frente à morte toda esperança
acaba, muito à semelhança da multidão que acompanhava Jesus naquela
época. Ora, nós não cremos na morte. Cremos em Deus, o criador de céus e
terra. Ele ressuscitou Jesus no dia da Páscoa, e vai ressuscitar também
a nós no último dia. O destino do ser humano não é o nada, a
destruição, a aniquilação. Seu destino é a vida, a vida eterna, a vida
junto a Deus.
Por isto somos tristes, sim, quando a
morte bate à nossa porta e ceifa nosso pai, nossa mãe, nosso filho,
nossa filha, o esposo ou a esposa ou quem quer que seja. E quando vamos
ao cemitério sentimos uma dor em nosso peito e uma grande saudade. No
enterro nós choramos e às vezes até mesmo nos revoltamos. Tudo isto é
natural. Mesmo assim não precisamos desesperar. É isto que o texto para a
pregação de hoje afirma. "Talita cumi" - estas palavras transformaram a
vida de Jairo e de sua família. Fizeram a menina morta levantar-se e
devolveram a alegria àquela casa. É esta a promessa que Deus tem também
para nós, bem como para os mortos de que hoje nos lembramos.
Onde
estão as pessoas que partiram desta vida? É muito comum uma criança
querer saber o lugar, onde está a avó falecida. Para onde foi o
irmãozinho que morreu? Foram para o céu, sem dúvida. Melhor é responder
que estão nas mãos de Deus. Quando tento imaginar o céu tenho diante de
meus olhos exatamente isto, a saber, duas grandes mãos que acolhem e
protegem. Nas mãos de Deus estamos bem guardados, já não mais ameaçados,
livres de tudo o que nos amedronta. Por isto não precisamos ter medo.
Jesus nos chama à fé.

Amém.

P. Gottfried Brakemeier
Nova Petrópolis, RS, Brasilien

E-Mail: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.].br

_________________
crscapixaba-admin
_______________________________________
Administrador do forúm cristao-lutereno
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
avatar
crscapixaba-admin
Admin

Masculino Pontos : 1051
Reputação : 0
Data de nascimento* : 17/06/1986
Data de inscrição : 16/03/2011
Idade : 31
Residência* Residência* : Jaraguá do Sul - SC

http://cristaoluterano.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum