Cristão Luterano
Bem-vindo Visitante!

IMPORTANTE! LEIA!

Faça seu cadastro e tenha liberdade para ler todos os tópicos do fórum Cristão Luterano. Aproveite o cadastro para conhecer e aprender.

_________________________
crscapixaba-admin
ADMINISTRADOR





Leia as CONDIÇÕES E REGRAS do Fórum:


Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Últimos assuntos
» Jeremias 1.4-10
Ter Jan 29, 2013 5:23 pm por crscapixaba-admin

» Lucas 4.14-21
Ter Jan 29, 2013 5:15 pm por crscapixaba-admin

» 1 Coríntios 12.1-11
Ter Jan 29, 2013 5:12 pm por crscapixaba-admin

» Lucas 2.15-21
Ter Jan 29, 2013 4:58 pm por crscapixaba-admin

» Lucas 3.15-17, 21-22
Ter Jan 29, 2013 4:44 pm por crscapixaba-admin

» Sofonias 3.14-20
Sex Dez 14, 2012 9:26 am por crscapixaba-admin

» 1 Tessalonicenses 3.9-13
Qua Nov 28, 2012 9:32 am por crscapixaba-admin

» Marcos 13.1-8
Ter Nov 20, 2012 10:05 am por crscapixaba-admin

» 1 Reis 17.8-16
Sex Nov 09, 2012 4:02 pm por crscapixaba-admin

Tópicos mais ativos

Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 16 em Sab Mar 30, 2013 10:02 am

Marcos 4.26-34

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Marcos 4.26-34

Mensagem por crscapixaba-admin em Qui Jun 14, 2012 10:02 am

Marcos 4.26-34



Estimada comunidade!
O
texto de hoje fala sobre como acontece o crescimento da realidade do
Reino de Deus entre nós. Através de duas parábolas, Jesus afirma que o
Reino de Deus se realiza em nossa vida num processo longo e contínuo que
exige paciência. Na primeira, ele é comparado a uma semente lançada na
terra, que cresce e se desenvolve a seu tempo, até frutificar. Na
segunda, ele é comparado à menor das sementes que, ao se desenvolver,
cresce a ponto de se tornar a maior dar árvores.
As
duas imagens contidas no texto fizeram-me refletir sobre o nosso
desenvolvimento como indivíduos que creem e buscam viver concretamente
os sinais do Reino de Deus na vida.
Começando
pela segunda parábola, podemos associar a ideia da semente ao nosso
surgimento como pessoas. Todos nós iniciamos seres minúsculos a partir
do encontro de um óvulo com um espermatozóide. Havendo condições
favoráveis a vida aos poucos vai se desenvolvendo, dia e noite. Esse
processo de crescimento inicia no ventre materno, continua após o
nascimento e segue ao longo de toda a vida. Quer estejamos acordados ou
dormindo, nosso corpo, nossa mente, a vida vai se transformando. Não é
incomum observarmos pais e mães na igreja que parecem "baixinhos" perto
de seus grandes filhos e filhas. Às vezes é difícil acreditar que tudo
começou com um pequeno embrião.
O Reino de Deus é
certamente o tema central das palavras de Jesus. Certo dia perguntaram o
que é e onde encontramos o Reino de Deus. Reino de Deus simplesmente é o
lugar onde Deus reina, onde Ele é a voz mais ouvida. Quando vemos
pessoas trilhando um caminho que leva à morte, ao sofrimento e à
tristeza, ficamos pensando o que levou essa pessoa a se desviar a tal
ponto dos caminhos que conduzem à vida verdadeira. Possivelmente as más
escolhas, as más companhias, as más influências nem sempre foram
visíveis na vida dessa pessoa. É provável que essa pessoa, que agora
sofre, tenha sido uma criança como qualquer outra, com sorriso maroto e
brilho no olhar que encantavam qualquer pessoa. No entanto, em algum
momento, ela começou a receber estímulos negativos que se alojaram em
sua vida como pequenas sementes. Não encontrando quem que desse
orientação e traçasse de maneira correta alguns limites, essas "más"
sementes foram crescendo e passaram a ser a "árvore mais visível". Quem
olha para essa pessoa pode imaginar que ela sempre foi assim. Mas isso
não é verdade. Ninguém nasce bom ou ruim. Nascemos um conjunto de
possibilidades que vão se ampliando à medida que vamos crescendo e
entrando em contato com o mundo. De acordo com os estímulos que
recebemos (bons ou ruins) de dentro de casa ou de fora de casa vamos
formando a história da nossa vida.
Nesse ponto
enfatizo a primeira parábola de Jesus. Ele diz que o Reino de Deus é
como uma semente lançada a terra. Quer estejamos dormindo ou acordados
ela vai crescendo e se desenvolvendo até que os frutos aparecem. Tanto
os desejados bons valores como aqueles valores que gostaríamos que não
se desenvolvessem são lançados em nossa vida como sementes. Quer
estejamos atentos, quer tentemos ignorar o que se passa na nossa vida ou
na vida de nossos familiares ou por quem somos responsáveis, as
sementes vão crescendo até o momento dos frutos começarem a aparecer.
Aí, quando a árvore já está grande e os frutos já estão aparecendo é
difícil correr atrás do tempo perdido. É possível corrigir o rumo, sem
dúvida, mas não será um processo sem dor.
Isso me
faz lembrar de um acontecimento há alguns dias. Estava num retiro de
casais quando alguém comentou que um casamento não entra em crise de uma
hora para outra. Geralmente a crise que pode levar a separação iniciou
com pequenos comportamentos (sementes) que com o passar do tempo
tornaram-se grandes (árvores) que trouxeram feridas tão profundas que
fizeram com que às vezes a separação se tornasse a única alternativa.
Esqueceram, no entanto, que qualquer crise em família ou no casamento
começa aos poucos. Geralmente começa pequena como uma semente. Quando
fingimos que essa semente não existe, ela vai encontrando terreno fértil
parar desenvolver-se. Outras situações mal resolvidas no relacionamento
vão alimentando a planta que dessa semente resultou. E ela vai
crescendo dia e noite, quer estejamos acordados ou dormindo, até o dia
em que encontramos uma verdadeira árvore com frutos amargos e não
sabemos mais que fazer com ela. Enquanto pequena, ela seria facilmente
arrancável. Agora, porém, quando está grande, o processo é dolorido. É
impossível arrancá-la sem deixar cicatrizes. O mais interessante é que
essas pessoas querem ajuda para que resolvam seus conflitos de forma
rápida e sem dor. Isso quase nunca é possível.
A
vida cristã, o discipulado de Jesus Cristo é um projeto de vida. Muitas
pessoas se frustram com a fé cristã porque se iludem achando que quando
quiserem, a qualquer tempo, podem fazer sua opção pela fé e colher
rapidamente os frutos que desejam. Esquecem que quando se trata da
dinâmica da vida e da fé, o crescimento é um processo que começa pequeno
e minúsculo como uma semente ou como o embrião. A partir daí ele vai se
desenvolvendo em nossa vida.
Deus está sempre
por inteiro em nossa vida, mas nossa percepção da Sua presença vai
crescendo e se desenvolvendo com o passar do tempo. O modo como essa
presença acontece vai sendo moldado à medida que permitimos ser moldados
por Deus através da sua Palavra viva.
Nós temos a
tendência de sermos imediatistas e esquecemos que por trás de uma vida
há uma história, um processo em andamento. Todos nós somos justos e
pecadores, sem dúvida. No entanto, é fato também que desejamos que
reinem e sejam mais visíveis em nossa vida os melhores frutos que o
Espírito Santo em nossa vida pode produzir.
Antigamente
falava-se que eram características típicas da adolescência e da
juventude a impaciência e o imediatismo. Atualmente, salvo esteja
profundamente enganado, observam-se gerações de adultos cada vez mais
impacientes e imediatistas, que desaprenderam a virtude da paciência e
desejam adquirir bens materiais e imateriais de forma rápida, como num
clique de computador. Em se tratando do financiamento de um carro ou de
uma casa, podemos em um dia aprovar um financiamento no banco o na
financeira e saímos com o carro ou com a chave do apartamento nas mãos.
Já quando falamos do nosso desenvolvimento pessoal e na fé, as coisas
não funcionam assim. É o que o texto bíblico deste dia quer nos lembrar.

Aquilo que desejamos para a nossa vida, para a
vida de nossa família, comunidade e mundo deve primeiramente ser
semeado. Após isso há um longo período em que o desenvolvimento começa a
acontecer. Por vezes até parece que não vai frutificar porque está
demorando muito. Nessa fase muitas pessoas abandonam a planta por
acharem que nada está acontecendo. Correm o risco de perder o momento
quando os bons frutos serão colhidos.
Faço votos
que sejamos capazes de lançar um olhar com responsabilidade para a nossa
vida e sejamos capazes de "selecionar" bem as sementes que vamos deixar
entrar em nossa vida e desenvolver-se. E que aprendamos a cultivar a
virtude da paciência para que possamos com alegria colher os bons frutos
de uma vida orientada pelo Evangelho e guiada pelo amor de Deus.
Amém.

P. Fernando Henn
Cascavel/PR, Brasil
E-Mail: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

_________________
crscapixaba-admin
_______________________________________
Administrador do forúm cristao-lutereno
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
avatar
crscapixaba-admin
Admin

Masculino Pontos : 1051
Reputação : 0
Data de nascimento* : 17/06/1986
Data de inscrição : 16/03/2011
Idade : 31
Residência* Residência* : Jaraguá do Sul - SC

http://cristaoluterano.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum